30.9.12

[Tradução] Entrevista do Aoi para o Club Zy. (Parte 4)

Confira abaixo a tradução da última parte da entrevista do Aoi para o site Club Zy., que foi publicada durante o mês de Setembro.

Para traduzir para o Português, eu usei a tradução em Inglês do the GazettE Indonesia na maior parte, mas também pedi ajuda para a fallensublimity para entender algumas passagens e no finalzinho eu usei algumas coisas da tradução da trauma-radio.

club-Zy: Entrevista Especial em 4 partes: Aoi (the GazettE) / Parte 4
(Parte 1 | Parte 2 | Parte 3 | Parte 4)

Tradução Japonês-Inglês: the GazettE Indonesia
Tradução Inglês-Português: Ruby (Denise)

-----

Fotos por Takehiro Suganuma / Entrevista por Ayano Nishimura

Parte 4: Começou a tocar guitarra durante o ensino fundamental. No 10º aniversário “Eu queria deixar o the GazettE”

-- Na parte anterior foi a chance do Aoi-san de começar a tocar guitarra. Na próxima, eu gostaria que você relembrasse o passado como membro do the GazettE a respeito do 10º aniversário. Naquela época, você começou a tocar guitarra sob influência do seu irmão que estava no ensino médio?
Aoi: Sim. Eu estava no ensino fundamental naquela época e eu achei tão admirável a imagem do meu irmão tocando guitarra. Também havia vários heróis internacionais da guitarra que eu admirava. Até a época em que eu comecei a fazer parte de banda, eu achava que o futuro que eu mais queria para mim era ser um guitarrista. Até mesmo hoje em dia ainda é assim no exterior, mas no Japão é o vocalista [que chama mais atenção]. É por isso que no momento eu penso “O que aconteceu??”

-- Enquanto lia uma entrevista antiga, eu pensei “Eu quero escutar a introdução de [Kurenai] do X JAPAN!
Aoi: Quando eu estava na primeira série, eu gostava tanto do hide-san que eu praticava desesperadamente. Eu queria muito uma guitarra, mas eu não podia pedir uma para os meus pais. Então eu acordava às 4 da manhã e trabalhava em uma banca de jornais como entregador. Eu morava na área rural, então não havia nem sequer um centro de jogos perto de casa. Antes de começar a tocar guitarra, assim que a aula terminava eu ia para a praia nadar e tudo mais. Mas quando eu coloquei minhas mãos em uma guitarra eu passei a tocar todos os dias. Aquela época provavelmente foi a que eu toquei com mais frequência.

-- Quando você formou uma banda?
Aoi: Eu nunca formei uma banda direito, mas quando eu estava na 3ª série do “junior high” [deve ser correspondente às últimas séries do ensino fundamental se for comparar com o Brasil, tipo 7ª, 8ª série na época], ou talvez no 1º ano do ensino médio, eu e um veterano tocamos [GLORIA] do ZIGGY em um festival da escola no ginásio.

-- Ah, essa música era popular na época, hum. Era tema de algum drama, ou algo assim.
Aoi: Sim. Na época em que eu me formei no ensino fundamental, eu queria entrar em uma escola técnica, mas não me deixaram, então eu relutantemente entrei no ensino médio. Ninguém tocava música naquela época, então eu parei de tocar guitarra e ao invés disso, não fiz nada além de surfar.

-- Surfar??
Aoi: Sim. E aí eu desisti da escola. Enquanto eu não estava fazendo nada, um dia tarde da noite em um programa de TV da região de Tokai, havia uma banda de Nagoya que estava se apresentando. Eu me senti bem melancólico. A ponto de pensar “Por que eu não posso ser tão habilidoso também!?” E então eu disse para o meu pai, “Eu vou para Tóquio”, e aí eu levantei e saí.

-- A conversa [de ir para Tóquio] se intensificou tão rapidamente, a cena é quase tipo o Yawaza Eikichi-san.
Aoi: Eu tinha 20 anos. Eu peguei a minha guitarra, coloquei as minhas roupas em uma bolsa esportiva e vim para Tóquio. Eu consegui um emprego de meio período no Chinzan-so (um Hotel na área metropolitana de Tóquio). Havia uma gravadora ali perto, mas como a imagem deles produzia apenas enka, eu pensei de forma insolente, “Eu definitivamente não vou entrar nessa companhia!” (risos)

-- (Risos). Você provavelmente está grato por isso. (risos)
Aoi: Sim. Quando eu estava em uma banda com o nosso primeiro baterista, eu conheci o RUKI e os outros. No começo a banda dele não tinha baterista, então primeiro eles só convidaram o baterista para entrar. Mas aí, bem quando eu estava pensando no que eu deveria fazer, RUKI disse, “Nós também estamos precisando de um guitarrista, que tal?” e me convidou também. Ao mesmo tempo, o Jin ● ● Ra ● também estava precisando de membros e eu já tinha me inscrito. Se o the GazettE não existisse, eu poderia ter sido um membro do Jin ● ● Ra ● (risos). [Provavelmente ele está falando do Jinkaku Radio]

-- Ooh. Estou surpresa em ouvir isso. Mas estou feliz por vocês 5 terem se encontrado. E então, começando no Meguro-Rokumeikan, até o Nippon Budokan e então o Tokyo Dome, conectando memórias vocês chegaram ao seu 10º aniversário em Março desse ano, certo? Olhando para trás, qual é a coisa que você mais se lembra?
Aoi: Pra falar a verdade, eu estava pensando em sair do the GazettE antes do live no Makuhari em Março. Porque eu achei que nós não deveríamos continuar a banda até o relacionamento entre nós cinco desmoronar. Eu não queria [chegar a uma situação onde eu tivesse que] me forçar a fazer isso [No sentido de que ele não queria acabar em uma situação em que o relacionamento entre eles desmoronasse e eles continuassem mesmo assim]. Mas quando eu subi no palco, no momento em que eu vi os rostos de 20.000 fãs, na mesma hora eu pensei que eu não podia trair esses jovens. Se eu desistisse, eu iria tirar o the GazettE deles. Então quando nós tocamos “Shunsetsu no Koro” naquele live, no final teve a cena em que eu me reuni com REITA, RUKI e Uruha no centro do palco.

-- Sim. Em meio às fitas brancas e rosas pairando no ar, vocês 4 subiram no pedestal. Atrás do Kai, o logo do the GazettE brilhava em dourado.
Aoi: Sim. Eu não queria fazer aquilo, me reunir na frente daquela forma. Isso porque eu achei que seria superficial, e porque eu não poderia fazer aquilo só para manter as aparências [Ele quis dizer que não queria se reunir com os membros lá na frente em um momento em que ele tinha pensado em sair da banda. Isso pareceria superficial na opinião dele, como se ele estivesse fazendo aquilo “fingindo”, só para manter as aparências].

-- Conversar com você sobre essas coisas, naquela época o Aoi-san disse “Com esses 4 caras e eu, o the GazettE existe. Estou tão emocionado que eu não consigo nem expressar a minha gratidão à vocês.”... quando eu lembro das lágrimas que se seguiram [a essas palavras], eu fico emocionada.
Aoi: Eu acho que o the GazettE é uma banda sem mérito. [No sentido de que a banda não seria nada sem a ajuda das pessoas que os apoiam] É por isso que eu não posso trair todas as pessoas que nos apoiam.

-- Agora que vocês passaram o seu 10º aniversário, tem problema dizer que a ligação entre vocês ficou mais forte? E o que vocês 5 querem fazer a partir de agora?
Aoi: Eu gostaria que nós fizéssemos outra produção. “DIVISION” nasceu do “TOXIC”. Eu quero fazer algo que supere isso.

Um dia depois da publicação da última parte dessa entrevista no site do Club Zy., Ruki e Aoi postaram os seguintes tweets. A tradução para o Inglês foi feita pelo tumblr trauma-radio:

Twitter do Ruki (27/09/2012)

"No ensaio de hoje, eu cheguei a um som que nos conecta e todos os membros concordam com ele. Eu tenho que colocar muito esforço nisso para que os outros quatro digam que está OK. [Depois de tantos anos] por que eu ainda fico nervoso quando faço com que eles me escutem?"

"Bem, é claro que eu fico nervoso. Não há ninguém na nossa banda que tenha o direito de tomar decisões sozinho. risos Sem o consentimento dos cinco, a idéia é rejeitada. Os persistentes continuam trazendo suas idéias de novo e de novo [mesmo quando elas são rejeitadas]. Nós não somos fofos? (risos)"

"Sim, isso mesmo! Se eles dizem algo do tipo ‘sim, isso é bom’ eu fico realmente feliz do fundo do meu coração. (risos) RT @: @ Eu sei o que você quer dizer! Mas se os membros dizem que a idéia é boa, você fica mais feliz do que nunca, né?"

"Nós não estamos tendo problemas com os quais vocês devam se preocupar."

"Fiquem calmos"

"Eu sou do tipo que lê os artigos dos outros membros com bastante frequência."

---

E há um tweet do Ruki que foi deletado. Ele tinha dito:

葵さんのZyが気になって読んだ。
Eu fiquei preocupado com a entrevista do Aoi-san pro Zy, então eu li. 

Twitter do Aoi (27/09/2012)

"Tem alguma coisa preocupando vocês? Não se preocupem, está tudo bem. Venham ver os lives. A minha posição não pertence a ninguém a não ser a mim."

"Eu vou acrescentar uma coisa àquele artigo: se ninguém segurar o leme, o navio não vai se seguir em frente. Entretanto, não é só disso que o navio precisa para navegar, ele também precisa de vários tipos de forças. Não importa qual de nós segure o leme, todos nós colocamos esforço em nossos trabalhos do nosso próprio jeito. Em outras palavras, cada um de nós é o capitão e também o marinheiro. Eu gosto. Desse navio."

compartilhe nas redes sociais

Comente com o Facebook:

8 comentários:

Shiniz disse...

Vou pegar o que eu tinha lido na 3ª parte e dessa daqui também e vou fazer o meu cometário.

E quero deixar claro que não sou negativista XDDD e nem quero que o gazette acabe, mas tudo tem um mas... XDDD

Eu achei bem sincero o que o Aoi falou aqui (mesmo que não seja 100% verdade). Acho que é certo se preocupar em não ficar se forçando a algo que talvez seja estressante. E bom... infelizmente dá para perceber uma certa mudança neles de um tempo pra cá. Quem tem um bom conhecimento sobre o Gazette pode perceber essa isso na postura deles vendo coisas de antes e agora.

Se que muitos falam que eles amadureceram e tudo o mais, só que ~eu~ acho que não precisam ter essa atual postura para se mostrarem assim. E não queria comparar com outras bandas mas eu conheço algumas que possuem mais tempo que eles e não estão assim.

Não estou dizendo que eles estão efetivamente com algum problema agora, talvez nem tenham mesmo e o que o Aoi fala é tipo nos "SE" da vida XD mas ~eu~ acho que seria bem melhor eles ficarem bem de verdade do que ficarem mantendo uma pose de fachada de uma banda linda e feliz sendo que talvez haja uma rachadura entre eles que não possa mais ser concertada.

Gosto muito dessa banda tem um bom tempo, mas eu quero ver as pessoas por de trás dessas maravilhosas músicas bem.

Talvez, realmente não esteja acontecendo nada mas se tal assunto está sendo levantando ~eu~ tenho que pensar sobre.

Estou apenas vendo pelo outro lado da coisa, e realmente não me preocupo com o fim da banda. Muitos fãs vão sofrer, vão fazer aquele escândalo todo mas as coisas são assim. Pensem nas pessoas dali.

Vocês vão mesmo gostar de ver uma banda com sorrisos falsos? Eu ficaria triste.

E nem vou comentar sobre os tweets do Ruki... tenho uma opinião muito ácida sobre XDDD

Desculpe pelo grande comentário (o que tinha feito anteriormente havia ficado maior) mas eu senti necessidade de falar essas coisas~~

E muito obrigada pela tradução.

Anônimo disse...

Antes de tudo, eu queria falar q gostei de saber mais detalhes sobre como o Aoi começou a tocar guitarra e entrou pro gazette, pq ele sempre conta um ponto a mais q nao tem em outra entrevista.

Sobre essa confusão do Aoi ter pensado em sair da banda, eu fiquei um pouco angustiada enquanto lia, ao mesmo tempo q eu nao quero q a banda acabe, eu tmb nao quero q o Aoi ou os outros se obriguem a ficar juntos por causa dos fãs ou pelas aparencias, eles nao conseguem fingir muito bem tmb (Aoi bocudo-qqqq)

Acho q o Ruki ficou preocupado pq sabia q o Aoi estava chatiado e ia falar o q nao devia pra variar xDDDDD (aposto q o Aoi levou bronca, na boa)

Torço pra q isso seja apenas uma fase ruim, q eles sentem, conversem e se resolvam de uma vez u-u

E acima de tudo quero q eles sejam felizes, estando no gazette ou nao.

Eu ia chora? Sim, pra cacete, mas é melhor do q ficar esse clima, eu nao quero q a banda acabe com um nao suportando olhar pra cara do outro ;-;

Enfim, espero q com um projeto solo o Aoi se solte e fique menos estressado, e q as coisas melhorem entre eles tmb, por favor, Gazette tem muitos anos ainda pela frente

Obrigada pela tradução Ruby *---*
O q seria de nós e de mim uma fã estérica sem vc? <3
(Iris)

YoriSuzuki disse...

Estava lendo aqui quase morrendo de angústia.
Mas eu realmente cheguei a conclusão, que se for pra eles fazerem somente por fazer, para não quebrar um contrato ou para agradarem os fãs superficialmente, eu realmente não quero.
Eu quero ver os sorrisos sinceros que eu via neles quando a banda ainda era somente uma coisa de amigo, que não faturava tanto e fazia aquilo por amor.
Não quero que eles que são tão importantes pra mim fiquem iludindo a si mesmos e aos fãs com sorrisos enquanto sofrem, porque ai, nem se quer músicas boas eles serão capazes de fazer.
Eu realmente espero que eles se resolvam e encontrem juntos o foco para seguirem em frente com amor pelo que fazem, mas isso não acontecer, prefiro que acabe, a continuar por obrigação.

Anônimo disse...

Espera aí... não confio muito nessa entrevista não... pra começar o Aoi não tem irmão!!!

Anônimo disse...

Espera aí... não confio muito nessa entrevista não... pra começar o Aoi não tem irmão!!!

shima_waka disse...

como assim o Aoi não tem irmão? HUASHUSAUHUASUASH

Anônimo disse...

Aoi tem irmã... não irmão..

Lee Ari disse...

Gente me fala uma coisa pq eu fiquei boiando sorry! mas... pq o Aoi queria sair da banda afinal??? existe treta entre eles que eu não tõ sabendo???? :O e igual comentaram acima... eu como fã percebi que algo neles mudou de uns tempos pra cá... e o que mais me preocupa é o Aoi... acho que de certa forma ele está mais frio e distante dos outros. Alguém sabe por favor me dizer o que houve???

Postar um comentário