Digite o que procura

Blog do Uruha (23/08/2017)

Compre o novo CD

TRACES 2

12.3.17

Traces Vol. 2 no Spotify e entrevistas sobre o álbum


No dia 10/03 foi disponibilizado o álbum TRACES VOL. 2 no Spotify e outros sites de streaming de música. Clique aqui para ouvir.

Na semana passada também foram publicadas algumas entrevistas em Japonês sobre o lançamento do álbum, veja nos links abaixo.

Vif Music
Natalie mu
BARKS
Gekirock

O TRACES VOL. 2 é um álbum que contém regravações de algumas baladas antigas do the GazettE. Nas entrevistas publicadas na semana passada, a banda revelou que foram eles mesmos que fizeram o álbum todo, sem a ajuda de um engenheiro de som. Ou seja, toda a produção do álbum dessa vez foi feita pelos membros, inclusive a mixagem.
Confira abaixo o trecho onde eles comentam sobre a gravação do álbum.
Créditos da tradução: versoacabado

(...)

Aoi: Uhmm, como explicar... dessa vez, pela primeira vez, resolvemos fazer tudo nós mesmos sem um engenheiro [de som].

Aoi: Isso mesmo. Dessa vez fomos fazendo o álbum enquanto discutíamos várias coisas entre nós, e dentre os membros tinha uma pessoa que dizia que era nossa obrigação tomar a iniciativa e fazer. Isso foi um grande problema

- E quem foi essa pessoa?
Aoi: Aquela pessoa de máscara ali (Uruha)

Uruha: Eita, eu só fui a pessoa que fez os ajustes de mixagem no final. Mas foi com todo mundo junto.

- Dessa vez vocês tiveram orientações do maestro?
Uruha: Isso, o maestro foi nos dizendo várias coisas...

Ruki: Pera, por acaso esse maestro que vocês tão falando sou eu??? Mas eu nem falei nada!!!

Uruha: Mentira, ele falou um monte

Ruki: Quem estava insuportável dessa vez era o Reita!!!

- O que?? O Reita também??
Uruha: Sim. Nas minhas partes, às vezes eu pensava "Ah, será que assim tá bom?" e na hora de verificar, quando o Reita estava testando o som com os headphones ele ficava com os olhos parecendo o de uma pessoa doida e falava um monte. Até sonhei com isso... Ele ficava tipo "Aumenta esse grave" e depois "Nossa mas você aumentou demais", ai eu ia lá e aumentava o som, no dia seguinte ele vinha "Nossa aqui tá alto demais" e eu tinha que baixar de novo.

Aoi: Mas a gente já não tinha aprendido tempos atrás que isso não presta?

Reita: Achei que tinha percebido isso na época do Madara, porém não (Risos)

- E como vocês fizeram pra resolver esse problema dos graves do Reita??
Uruha: Eu parei de dizer "vamos fazer assim" e larguei a responsabilidade toda pro Reita. Se eu tivesse que ficar responsável por esses graves eu ia me estressar demais.

Reita: Daí por isso na parte final da gravação, quando eu perguntava pro Uruha "O que você acha?" ele falava  "Não sei nada sobre isso".

Uruha: Eu não sei nada sobre isso então faz do jeito que você sentir que é melhor, e tal.

(Reita também disse que depois isso acabou virando um joguinho onde ele e o Uruha ficavam se bicando. Os membros comentaram que depois dessa experiência eles não querem mais fazer outro álbum sozinhos, mas estarão mais chatos na próxima gravação.)

-----

- Vocês não gravaram PV pra esse álbum?
Todos: Não...

Aoi: Onde é que a gente ia achar dinheiro pra isso tudo????

- Se usassem a poupança do Reita...
Aoi: Verdade!

Uruha: Se a gente usasse dava pra gravar PV de todas as músicas!

Ruki: Que guardador de tesouros!

Reita: Nada a ver isso!!!! Não tenho nada!

Todos: *Rindo*

Um outro trecho interessante da entrevista foi quando eles falaram do violão de 12 cordas usado nas regravações. Uruha revelou que sempre usava um de 12 cordas emprestado para gravar as SE e resolveu usar para gravar as músicas normais.  Então o Ruki disse: "Por que você não compra um pra você logo de uma vez???". Aí o Uruha mexeu na poupança dele e comprou. Ele disse que depois foi comparar as poupanças dos outros membros com a dele e ficou "Nossa, a minha abaixou tanto assim...".
Aoi comentou que invejou o do Uruha e quis comprar um igual.

compartilhe nas redes sociais

Comente com o Facebook:

2 comentários:

Anônimo disse...

Agora está explicado o motivo da mixagem estranha.

Ray N disse...

Estou vendo muita gente criticando mas eu amei o som. Achei que a voz do Ruki estava mais limpa e me deu a sensação de estar ouvindo ao vivo, ou mesmo um acústico. Fora que Reila, D.L.N, Taion e Cassis, para mim, foram as músicas que mais mostraram o crescimento profissional deles. Amei o álbum e fiquei orgulhosa como fã. Quero mais projetos assim.

Postar um comentário