12.10.12

(Tradução) Entrevista do JaME com o Ruki

O site JaME publicou uma entrevista com o Ruki, cuja realização foi possível com ajuda da JPU Records, que lançou o DIVISION na Europa.
O vocalista fala sobre o DIVISION, as turnês de 2012 e sobre o futuro, entre outros assuntos.

Entrevista com o Ruki do the GazettE
por JaME

Tradução Inglês-Português: Ruby (Denise)

-----

Dez anos após a sua formação, o the GazettE propagou amplamente a sua influência, capturando os corações de fãs em sua terra natal e além. Como o seu mais novo álbum DIVISION fez o seu caminho para as mãos de fãs na Europa, o JaME traz a vocês uma entrevista com o vocalista RUKI sobre o DIVISION, as recentes turnês da banda e pensamentos sobre o futuro.

Primeiramente, parabéns pela celebração de seu 10º aniversário em Março. Como você se sentiu durante o live THE DECADE?

RUKI: Uma palavra: gratidão. No Japão, não é fácil manter uma banda durante dez anos. Eu devo a minha liberdade de expressão aos nossos fãs e staff, que nos apoiaram durante os anos... e eu me dei conta disso mais uma vez naquele concerto.

O primeiro lançamento de vocês se chamava Wakaremichi, o que significa "rumos separados". Dez anos depois vocês lançam um álbum chamado DIVISION, que também evoca a idéia de separação. Esse álbum é uma forma de marcar uma nova era de dez anos? 

RUKI: Uau, eu nunca tinha notado a coincidência! (risos) Bem, a nossa intenção não era fazer uma correspondência com o nosso primeiro single, mas nós tínhamos um conceito de dividir mais ou menos a musicalidade do the GazettE em dois.

Você poderia nos explicar o conceito desse novo álbum? De onde vocês tiraram a inspiração dessa vez?

RUKI: Nós queríamos redefinir o que significa “MADE IN JAPAN” [Feito no Japão]. Nós também queríamos mostrar que o mundo do the GazettE é um pacote completo, com a capa do álbum e outros visuais e tudo mais, então nós queremos expandir o nosso lançamento para muito mais países.

O novo álbum consistirá inteiramente de material novo. Que possibilidade isso dá quando vocês não têm que incluir os seus singles no álbum? 

RUKI: Nós achamos maçante seguir a rotina “álbum-depois-single”, o que é tipo um manual no Japão. Então nós lançamos o álbum desse jeito dessa vez.

Desde o início da carreira, os seus trabalhos sempre misturaram muitas influências musicais. Há estilos musicais, ou tons que vocês ainda não exploraram, mas querem explorar?

RUKI: Eu não vejo nada em particular nesse momento, mas eu estou interessado em música étnica.

O the GazettE se formou há dez anos. Naquela época, como você imaginava o the GazettE depois de dez anos?

RUKI: Eu nunca me imaginei fazendo uma banda durante dez anos! (risos)

Se você pudesse viajar no tempo e se encontrar com vocês do passado, o que você gostaria de dizer para vocês?

RUKI: Eu provavelmente diria para eu continuar do jeito que eu sou.

Tem algo que você gostaria de experimentar de novo, ou alguma coisa que você gostaria de mudar?

RUKI: Nada em particular, mas se eu tiver que mencionar alguma coisa, eu quero ser mais ávido em tudo.

Se apresentar no Tokyo Dome era o seu objetivo e o seu sonho. Depois de alcançá-lo, qual é o próximo lugar dos sonhos onde você gostaria de se apresentar? Você quer voltar para o Tokyo Dome?

RUKI: Seria ótimo se nós pudéssemos nos apresentar de novo em um local com uma capacidade tão grande quanto o Tokyo Dome, mas o Tokyo Dome em si não é o melhor lugar em termos de acústica. Então há coisas a se pensar.

O live no Tokyo Dome foi o fim da era Nameless Liberty [Liberdade sem nome]. Você a encontrou? Se não, você vai começar a procurar por ela novamente?

RUKI: Não há um fim para a nameless liberty em si. É um de nossos eternos temas.

Vocês terão uma agenda cheia antes do lançamento do seu novo álbum, em particular com a Standing Tour 2012 [Heterodoxy]. Quais são as principais diferenças entre criar uma música no estúdio e criar uma música quando vocês estão em turnê?

RUKI: Durante a turnê nós não podemos nos concentrar em criar músicas, então isso toma forma mais lentamente. Por outro lado, nós podemos nos concentrar nisso no estúdio. Essa é a diferença.

Vocês vão começar uma turnê para o fã-clube chamada HETERODOXY em Julho e então embarcar em uma turnê chamada GROAN OF DIPLOSOMIA em Outubro. Você pode nos explicar o significado dos títulos dessas turnês, que são um tanto incomuns? O que os fãs podem esperar dessas turnês?

RUKI: HETERODOXY se origina de HERESY. Nós demos nome para a próxima turnê de GROAN OF DIPLOSOMIA insinuando que todas as coisas dispersas no DIVISION e nossos trabalhos anteriores estão conectados para formarem uma criatura.

A turnê DIPLOSOMIA está marcada como “01”. Isso significa que outras turnês virão? Vocês têm planos para incluir locais no exterior na programação? Se sim, onde você gostaria de ir?

RUKI: Embora sejam poucos, nós temos alguns shows adicionais programados como “02”. No caso do exterior, nós gostaríamos de ir a todos os países onde necessitem do the GazettE.

Para o the GazettE, as redes sociais ajudam vocês a se aproximarem dos seus fãs?

RUKI: Embora eu não sinta que os fãs estão mais próximos, ou além, eu sinto as vozes nos alcançando de forma mais direta. Então no meu caso, eu me sinto mais próximo deles.

Você está envolvido em algum projeto criativo além da música?

RUKI: Eu não estou muito envolvido em nada, mas eu sinto vontade de fazer alguma coisa de arte visual como hobby.

O que nós podemos esperar de vocês para o futuro?

RUKI: Acho que nós iremos buscar mais entusiasmo e estímulos. Aguardem pelos nossos próximos movimentos, já que nós estamos nos dirigindo para outra direção.

Você tem uma mensagem para os seus fãs?

RUKI: Nós vemos muitas pessoas vindo da Europa para nos ver, então nós sentimos que é a nossa vez de visitá-los agora. Cruzem os seus dedos e obrigado sempre pelo seu apoio e mensagens!

compartilhe nas redes sociais

Comente com o Facebook:

9 comentários:

Shiniz disse...

Europa.... Europa...... falar nada

hohohohohhooho 8D e essa entrevista é de bem antes dessa nova turnê... então não tenho muito o que falar hoho XD e acabou que a turnê 02 era apenas o complemento da desse ano, eles vão ter um mês de folga (gazette tem folga? hohohoho) e depois continuar com ela... então XD

Nossa o tempo passou rápido, daqui a pouco já será o niver de 11 anos do Gaze.... e eu já estou ansiosa para as novidades... mas poxa vida XD demorem um pouco com isso de lançar CD... vão fazer uma turnê 03~04 D: poupem um pouco o nosso bolso, ainda mais agora com esse DVD do Decade vindo e possivelmente o da Diplosomia lá pra junho >< ain....

E eu falei randomicamente e demais XD sorry <3

Anônimo disse...

WoW Obrigada pela tradução <3
Ele parece querer fazer show fora do Japão, tomara que faça mesmo <3 <3

Chris Guren disse...

Ruki falando desse jeito me dá fiapos de esperanças!!

Anônimo disse...

Amei a estrevista <3
Obrigada Ruby-san pelas atualizações!
By:Azumi-chan

Anônimo disse...

Sempre EUROPA..... isso me deixa tão triste. ):

Nami disse...

"Nós vemos muitas pessoas vindo da Europa para nos ver" u.u ah cara, até parece que só tem fãs de lá que vão até o Japão assistir eles... é meio que falta de consideração com o resto do mundo falar isso... e o pior foi "é a nossa vez de visitá-los agora"

Espero que ele inclua os outros países nessa "vez" que eles irão visitar os fãs.

T~T

obrigada pela tradução Ruby-senpai.

Ruby disse...

Gente... A entrevista era pra imprensa da Europa. Então ele deve ter direcionado as respostas para o público da Europa.

De nada

willjoong disse...

meu maior sonho é que o gazette retorne para o tokyo dome ou qualquer outro estádio com uma capacidade pareçida. pois assim eles poderão mostrar para os japoneses que o the gazette é uma banda famosa...!

e que eles possam deixar gravado na história espetáculos como os lives do x japan ou luna sea^^

YaNdRa YuMi KaNaShIrO disse...

Querem fazer show no exterior, mas vir pro brasil q é bom nada, so ficam na Europa....T.T mas nao vou perder minha esperanças tao facil assim....

Postar um comentário