22.11.12

MTV 81 - Sobre a venda do DIVISION em outros países

O site MTV 81 publicou uma informação sobre o DIVISION estar sendo vendido em 62 países, como eu havia postado anteriormente.
A propósito, em sua seção features no menu "Popular Pages", as páginas sobre o the GazettE dentro do site têm aparecido nas primeiras posições desde o lançamento do MTV 81 no dia 14/11/2012.

Veja abaixo a tradução da notícia que eles postaram:

Boa notícia para os fãs do the GazettE: O novo álbum DIVISION está disponível internacionalmente para aquisição em 62 países, através da iTunes Store - e está ainda mais acessível do que o seu predecessor TOXIC. O último álbum do grupo foi vendido em 39 países, nada mal para uma banda que não faz uma turnê fora do Japão há quatro anos. Com respostas tão positivas de sua crescente fan base pelo mundo, nós não temos dúvidas de que o the GazettE acabou de abrir o próximo capítulo em sua carreira internacional.

Confira o álbum no iTunes ou na Amazon de seu país.

O DIVISION está disponível na iTunes Store Brasil aqui.

Enquanto em países da Europa o DIVISION está disponível para compra em lojas físicas, no Brasil eu ainda não vi o álbum sendo vendido em lojas (tirando as lojas que importam o CD).

compartilhe nas redes sociais

Comente com o Facebook:

7 comentários:

Ruby disse...

Fiquei pensando se no Brasil o álbum só vai ser vendido pela iTunes Store mesmo.

Chai Man disse...

Gostaria de pensar positivo nesse caso Ruby-san, mas acho difícil. Se for vendido em loja física vai ser por um preço BEM SALGADO... para os lojistas não compensa, um cd internacional (EUA ou Inglaterra) já não esta tendo tanta vendagem devido aos fato de vc poder baixar o mesmo álbum em questão sem precisar pagar nada. Me corrija por favor se eu estiver errada, mas neste caso, só os fãs mesmos comprariam o álbum para apoiar seu artista favorito.

Espero estar errada, prefiro queimar a lingua a não ter o álbum vendido em lojas, mas isso é só o que eu pensei.

Sakura Tomura disse...

Eu também gostaria de poder pensar positivo, mas o que se vê por aqui realmente não é uma boa valorização de materiais internacionais pelo povão, e se o povão não compra, não interessa aos lojistas. Eu mesma quase infartei ao ver o Someone like you da Adele numa loja daqui da cidade por um preso absurdo, isso no tempo que ela estava na moda, aí você pensa, se você vê a música na novela e gosta, você vai comprar o single original que ta lá NA SUA CARA por aquele lindo preço podendo baixar de graça em qualquer lugar? Difícil alguém fazer isso por um single da Adele, isso porque no tempo ela estava na moda, agora imagina o the GazettE. Gastar dinheiro assim com álbuns e singles originais é coisa de fã, e lojistas não querem saber do seu amor pelo trabalho de ninguém, eles querem saber do lucro que só o povão da a eles. Enquanto isso agente fica aqui vendendo órgãos para comprar as coisas originais, a vida é assim meu povo, são coisas do capitalismo.

Mira disse...

É sempre bom a banda estar a chegar a mais países e a mais público. É mais uma forma de divulgação, apesar de a maioria que compra, provavelmente, já conhecer a banda.

Mas assim eles sempre ficam a saber que tem muitos fãs no exterior. ^^

Na Europa o que facilitou (e muito) a venda em lojas físicas foi o facto de haver uma editora inglesa que apostou em lançar o CD, é uma edição europeia o que permitiu baixar (e muito) o preço de venda. Se bem que em certas lojas nos últimos dias os preços tem estado a aumentar...

Obrigado Ruby! **

Brends disse...

Bem, the GazettE está cada dia mais conhecido mundo afora e os fãs estrangeiros acabam espalhando o poder da música deles mais ainda. Isso é muito legal.

Aqui no Brasil, não temos a oportunidade de comprar o material deles. Mas, pensem bem, aqui o material internacional não é tão valorizado, por ser caro muito optam pela pirataria e, digo mais, o gosto popular não é de maioria estrangeira e sim nacional. Com isso, cd's e dvd's ficam nas lojas por bons tempos. Se resolvessem nos trazer os produtos das nossas bandas favoritas iria ser ótimo, mas não valeria muito a pena se colocassem por um preço muito acima do estipulado e como já foi dito, é coisa de fã querer comprar original, pouquíssimos, ou até mesmo ninguém, pagariam caro por um cd desconhecido. Eu acredito que ainda haverá um dia em que os cd's deles serão vendidos aqui, mas não temos como saber quando e nem os riscos que a situação pode ocasionar.

Fico feliz que eles disponibilizaram o álbum para uma loja online.

Obrigada pelo post Ruby. <3

Dai ; Uhura disse...

Li esta notícia aqui pela manhã, antes de sair, e fiquei a me questionar dia inteiro no que ela poderia representar.

Primeiro, fiquei muito feliz por aparecer mais uma novidade da notícia do DIVISION ser vendido em 62 países, incluindo aqui. Andava ansiosa por notícias, minha provável primeira aquisição do Gaze né lol

Porém, lendo os comentários aqui, e no próprio post, também fiquei com a dúvida se será apenas iTunes. Uma amiga tinha me dito para tentar encomendar de uma loja varejista daqui, que eu até já encontrei um CD do Miyavi, mas agora não sei se isso poderia ser possível. Cometo a tolice de olhar sempre as prateleiras da Saraiva em busca do DIVISION, vida triste essa. ;-; q

Faço das palavras da Sakura-san as minhas. O capitalismo é uma sacanagem, para a população, enquanto a classe dominante vive na maravilha.

No fim, como diz o ditado, a esperança é ultima que morre, então vamos nos agarrar a ela. Que não sejam só em iTunes, e que os lojistas brasileiros apostem no DIVISION.

É, eu ainda estou a interpretar tal notícia. D:

Obrigado pelo post, Ruby-san.

Dai

Suyin. disse...

Então eu estou no mesmo caminho que a Sakura-san e a Dai-san.

Fico feliz por ver o DIVISION estar sendo vendido em 62 países, claro. Mas... ; u ;

Moro em um cidade considerada grande, porém, não tanto quanto outras. (Ficou confuso?)
É meio difícil achar CDs ou DVDs de certos artistas, se conta nos dedos lojas que tem uma grande variedade. Infelizmente quando você acha, o preço é a sua alma de tão caro que é.
Só fã paga um preço tão caro, e claro, estamos falando dos fãs que tem condições para isso, hm.
Sendo assim, qual é exatamente a vantagem de ter o material do seu artista favorito sendo vendido em seu país mas ser tão caro quanto se você o importasse do país de origem? Nenhuma, é triste isso.

Como já foi dito, a esperança... é a última que morre. Vou torcer para que não seja apenas pelo iTunes, enfim.

Muito obrigada pela notícia, Ruby-san.

Postar um comentário