23.9.13

Entrevista com o Uruha - Rádio Vorterix (11/09/2013)



No dia 11/09/2013, quando foi realizado o show do the GazettE em Buenos Aires, Argentina, Uruha foi entrevistado pela Rádio Vorterix. O vídeo da entrevista foi disponibilizado no site do Vorterix e uma foto dele foi postada no Twitter do entrevistador Gustavo Olmedo. O vídeo também foi postado no YouTube.

Também foi publicada uma tradução em Inglês da entrevista. A tradução foi feita a partir das traduções em Espanhol do intérprete e não do que o Uruha falou, então é possível que ele não tenha traduzido exatamente como o Uruha disse. Eu retirei a tradução da página Nameless Liberty e não achei os créditos de quem transcreveu a entrevista. As duas últimas perguntas foi a @xxgungunxx que me ajudou a entender e também foram traduzidas baseado no que o intérprete falou.
Veja abaixo:

Entrevista com o Uruha - Rádio Vorterix (11/09/2013)

Por que o manager está sempre por perto? Por que vocês têm tantos fotógrafos e câmeras?
Uruha: É porque nós vamos fazer um DVD dessa turnê, que será vendido depois.

Essa turnê que você está falando é da América do Sul, ou... que turnê é essa que você está falando...?
Uruha: México, depois Chile, depois Argentina, Brasil e Europa.

E vocês estão gravando toda essa turnê?
Uruha: Nós extraímos um pouquinho de cada país por onde nós passamos para fazer um vídeo completo.

É normal terem tantos managers para a mesma banda?
Uruha: Sim, nós temos três managers para essa turnê.

O the GazettE parece ser muito popular. Tem muitos fãs esperando em frente aos portões do lado de fora do Teatro há dias, mas ao mesmo tempo, muitas pessoas não conhecem vocês. Isso acontece no mundo todo?
Uruha: Nós estamos surpresos, nós nunca estivemos na América do Sul, estivemos na Europa antes, mas estamos muito surpresos com a recepção dos fãs daqui.

Por que as máscaras?
Uruha: Porque nós somos Japoneses (risos)

(risos) O que? Vocês têm medo de ficarem doentes?
Uruha: Isso é porque no Japão, se você não usar máscara, [normalmente] você acaba ficando doente. Nós usamos aqui mais por causa do clima, o que faz com que a probabilidade de ficar doente aumente.

O que você faz é "visual-kei"? Nos contaram que é algo relacionado com imagem, não é?
Uruha: Toda música que nós fazemos é baseada na imagem que nós mostramos. A música e a imagem estão relacionadas. Nós queremos mostrar que o visual kei Japonês é sobre música, mas também sobre a imagem que nós mostramos quando nos apresentamos.

Você acha que parte da repercussão da sua popularidade foi construída por causa da fascinação por sua cultura, tipo mangá, anime, karaokê e tudo mais?
Uruha: Seria bom separar visual kei de anime e mangá ao invés de colocar tudo no mesmo barco.

Eu não estou dizendo que é tudo a mesma coisa e sim que eles fazem parte disso, como outra expressão da cultura Japonesa.

O the GazettE acha que representa a cultura Japonesa com o que vocês fazem?
Uruha: Nós não temos muita certeza, mas nós estamos muito gratos pelos fãs pelo mundo que nos apoiam e que nos deixam felizes com relação a parte do Japão com a qual nós contribuimos.

Os fãs do the GazettE costumam imitar o estilo de vocês?
Uruha: Em cada local no mundo que nós visitamos, sempre tem alguém que faz cosplays de nós, especialmente no Japão.

Os visuais de vocês é sempre o mesmo, ou muda a cada turnê?
Uruha: A cada CD que nós lançamos, nós mudamos os nossos visuais.

Vocês têm um estilista que os ajuda, ou cada membro cria o seu próprio visual?
Uruha: Cada membro cria o seu próprio figurino.

No seu caso, como você chegou nesse visual em particular para representar o último trabalho da banda? Como você descreveria?
Uruha: Considerando a imagem e o tema do que nós estamos fazendo recentemente, e também o conforto para se apresentar em um live. Mas nós tiramos a inspiração para as roupas na maior parte das músicas que nós estamos fazendo. Quando nós temos um idéia básica sobre as roupas, nós consultamos os nossos estilistas para definir os detalhes.

E musicalmente falando, pelo que eu escutei me passou a sensação de que é um rock internacional, um rock americano, em Inglês, ou como você descreveria...?
Uruha: Mas do que pensar em qual é o estilo que nós precisamos, nós simplesmente recebemos sugestões dos fãs, ou de pessoas que nos escutam, nós não definimos o nosso estilo, nós apenas deixamos com que nosso estilo seja definido.

Vocês vão tocar aqui essa noite, que tipo de show as pessoas vão ver? E para aqueles que estão conhecendo o the GazettE, conte um pouco sobre como é vê-los ao vivo.
Uruha: Em uma palavra seria como estar em sintonia com o público. Queremos desfrutar o máximo que pudermos da conexão entre nós e o público.

E vocês são o tipo de banda que quando estão em turnê se envolvem com groupies, sexo, drogas e rock and roll?
Uruha: Não somos do tipo que curte essas coisas, somos bem sérios quando se trata desse assunto.

Só rock and roll?
Intérprete: Sim, só.

compartilhe nas redes sociais

Comente com o Facebook:

11 comentários:

Nee disse...

"quando estão em turnê se envolvem com groupies, sexo, drogas e rock and roll"

MASOOOQQQQQ??? WTFk???

Esse cara é louco, só pode...
Que perguntas escrotas u.u
Poderia ter feito uma entrevista un trilhão de vezes melhor
Que desperdício de tempo do nosso Duck u.u

Graças que o Uru-san foi o melhor, e se manteve sorrindo e de bom humor, diante a essa baboseira. Fico me perguntando se fosse Ruki a ser entrevistado ksaoKSPASPKAOSASKS. Sei não hein...

Resumindo...
Que bela PORCARIA de entrevista u.u

Kemira disse...

Euri com o comentário da Nee! HUASHUASH'
Que pergunta foi aquela gente... Não quero imaginar o Uruha comendo as mina e fumando um baseado e... -Q
Enfim, imagino como teria sido isso tudo com o Ruki ou Aoi. Imagino MESMO! HUASHUAH

Kemira disse...

Euri com o comentário da Nee! HUASHUASH'
Que pergunta foi aquela gente... Não quero imaginar o Uruha comendo as mina e fumando um baseado e... -Q
Enfim, imagino como teria sido isso tudo com o Ruki ou Aoi. Imagino MESMO! HUASHUAH

Jéssica Cochete disse...

Nossa, esse entrevistador precisa aprender que certas perguntas não se fazem e que no mínimo ele deveria conhecer pelo menos um pouco sobre a banda antes de entrevistá-la. Todas as perguntas foram extremamente básicas e sem importância alguma, sorte que o Uruha foi bem educado e concordo com vocês, se tivesse sido o Ruki, ele teria soltado os cachorros nele, e seria merecido.

Rikka disse...

Tenho que concordar sobre a pessima entrevista.
Não sei quem foi o responsável por formular as perguntas pra essa entervista (que aliás, creio que foi a única realizada na Turnê e poderia ter sido melhor aproveitada) mas tá uma bela porcaria, e bem óbvio que veio de alguém que não entende absolutamente nada do que está fazendo.
Isso claro, não dizendo com respeito a entrevistar, mas com O QUE, ou QUEM está sendo entrevistado. Demonstra total falta de informação e preparação com respeito ao assunto.

Rikka disse...

Tenho que concordar sobre a pessima entrevista.
Não sei quem foi o responsável por formular as perguntas pra essa entervista (que aliás, creio que foi a única realizada na Turnê e poderia ter sido melhor aproveitada) mas tá uma bela porcaria, e bem óbvio que veio de alguém que não entende absolutamente nada do que está fazendo.
Isso claro, não dizendo com respeito a entrevistar, mas com O QUE, ou QUEM está sendo entrevistado. Demonstra total falta de informação e preparação com respeito ao assunto.

Anônimo disse...

Poxa,que "entrevista" ruim.As primeiras perguntas estavam tão fraquinhas,mas a última foi ridícula,o que passou pela cabeça da pessoa que formulou essa pergunta?O que será que o Uruha pensou quando ouviu isso?
Dica pros entrevistadores ocidentais:Conheçam a banda antes de perguntar besteira.

A.

Anônimo disse...

Eu morri de vergonha de ser gente ao ver esta entrevista. Pra sorte deste Gustavo Olmedo o Uru é um amor de pessoa e foi muito simpático. Mas acho que o intérprete deu uma peneirada e traduziu grosseiramente, sem os detalhes sórdidos.. Só na última ele teve que perguntar ao pé-da-letra, mas vamos concordar que o intérprete estava muito sem jeito em ter que traduzir tamanha idiotice pro nosso Uru. Não houve o menor estudo por parte do entrevistador e isso é anti-profissional. Além disso, li que a rádio conversou com os managers por longos minutos, pedindo para que liberassem a banda para entrevistar. Por que este senhor não estudou um pouco sobre a banda enquanto isso?

Além do mais, há um outro video da banda passando o som em que (dsculpem, meu espanhol é caótico) meninas argentinas disseram que ele e outros da rádio foram super estúpidos dizendo que o GazettE se sente tão famoso quanto os Beatles e que logo logo ninguém mais se lembra da musica deles... como se eles não tivessem 11 anos de banda... Gustavo Olmedo é um total idiota!

De qualquer forma, obrigada Ruby! Serviu pra vermos como o Uru é educado e lindo ♥

Pe

JessYiskah disse...

Realmente o Uruha foi a melhor escolha pra fazer essa entrevista porque ele sabe ser (ou se fazer) de mal entendido kkkk
Só fingindo que não entendeu direito pra responder essas perguntas toscas >.<
Tava na cara que o apresentador achava tudo bobagem. O jeito como ele falou das máscaras foi horrível. E essa pergunta final...
E aqueles caras que estavam junto estavam com uma cara de zombaria.

Uruha seu lindo! Como você foi educado! A melhor coisa do vídeo foi ver o sorriso dele, e ele olhando ao redor tranquilão.(E ele falando São Paulo, Brasil *-*)

Eu vi esse vídeo de quando eles estavam passando o som também. Eu não entendi muita coisa, só que eles estavam falando das máscaras deles outra vez e que eles são mais difíceis de conseguir uma entrevista do que outras bandas mais famosas.
No fim pareceu que eles estavam querendo dizer que o the GazettE não é bom só porque ELES não conhecem... Francamente...

Obrigada pela tradução Ruby!

Mira disse...

De facto não foi muito feliz o entrevistador e quem fez as perguntas (que não sei se foi a mesma pessoa)...

Podiam ter explorado mais a história da banda, como tudo começou, como está a ser a experiência de fazer um world tour e as diferenças entre fãs ocidentais e japoneses, sobre os próximos trabalhos.... digo eu...

Mas o Uruha esteve muito bem na entrevista, conseguiu dar respostas inteligentes a perguntas estranhas...

Obrigado pela tradução Ruby! :)

Anônimo disse...

Eu acabei de ler e ver a entrevista, estou completamente revoltada com isso!!! "E vocês são o tipo de banda que quando estão em turnê se envolvem com groupies, sexo, drogas e rock and roll?" QUE MERDA DE PERGUNTA FOI ESSA?! por sorte o Uru-chan é uma pessoas amável, meiga, fofa e educada, e respondeu de forma certa e inteligente a esse idiota de entrevistador que nem mesmo sabe e muito menos pesquisa sobre a banda antes de fazer uma pergunta desse tipo!! Esse cara não merece estar perto do Uru, e espero que ele nunca mais volte a entrevistar qualquer membro do The Gazette ou caso ao contrario eu MATO ele!!!

e tirando isso de lado, muito obrigada Ruby pelo seu empenho e ótimo trabalho pela a banda, ficou muito boa a tradução ^-^ !!!

Postar um comentário